Pasto, Las Lajas e Azufral

Certa vez, navegando pela web, me deparei com um santuário estilo gótico, que me chamara a atenção.

Logo imaginei que este santuário estaria localizado em algum país da Europa que abriga este tipo de construção gótica, talvez naquelas regiões ao norte da França  ou Espanha.

Estava redondamente enganado, pois este santuário estava localizado no departamento de Narino, mais precisamente na cidade de Ipiales, no sudoeste da Colômbia.

Li e reli alguns relatos de viajantes que conheceram este santuário por mero “tropeço” em suas viagens.

Sim, o santuário estava ali em suas passagens, vindo do Equador e atravessando a fronteira com a Colômbia ou vice-versa. Fiquei impressionado com a beleza deste santuário e decidi que iria conhecê-lo.

Mas afinal, quem iria sair do Brasil para ir lá na região sudoeste da Colômbia, num lugar de difícil acesso, para apenas visitar um santuário religioso?  Porque não ir para Cartagena? Ou San Andrés?

 

Quando damos valor á cultura local, hábitos, costumes e crenças, claro que preferimos os lugares mais afastados, mais misteriosos, do que os lugares mais badalados.

Estava decidido…

 

Santuario de Nuestra Señora de las Lajas

     Disparado, o santuário mais belo de toda a América do Sul!

Para conhecer, fotografar, entender o local, bastariam talvez umas 5hrs para voltar com a sensação de “dever cumprido”. Mas eu tinha 5 dias para ficar por lá antes de voltar para a labuta.

Então, o que fazer nos outros 4 dias?

Resolvi então, me hospedar em San Juan de Pasto, que era a cidade que abrigava o aeroporto mais próximo de Las Lajas…

Automaticamente vem a idéia de pesquisar o que se fazer em Pasto.

Pasto? nunca ouví falar! Aeroporto em Pasto?

Existem voos regulares pela Avianca e LAN vindo do Brasil com conexões em Lima, depois Bogotá e finalmente o aeroporto de Antônio Nariño em Pasto. (prato cheio pra quem adora emoções fortes como voo próximo da Cordilheira).

Mas confesso que os aeroportos mais desconhecidos me atrai mais que aeroportos populares, bem mais que os aeroportos renomados.

Automaticamente os lugares mais desconhecidos são os que mais nos estimulam a visitar…Então, o que fazer em Pasto??

Uma buscar rápida no Google me ajudou a descobrir que existe algo surreal nesta cidade.

San Juan de Pasto é uma cidade onde existe outras belas catedrais e que também possui em suas proximidades, vulcões ativos (sim, vulcões ativos, haha).

O mais ativo da Colômbia, o Vulcão Galeras fica próximo á cidade de Pasto. O local, a apenas 9 km do vulcão, que já foi coberto por cinzas durante vários anos por conta das erupções, e sua última erupção deu-se em janeiro de 2010, mas hoje, suas erupções são pequenas.

 

É loucura ficar hospedado em uma cidade que existe um vulcão em constante atividade?

Em meu pensamento, loucura é deixar a vida passar, sem termos criado momentos assim, o ser-humano precisa de emoções para se sentir vivo.

Finalmente descobri que se hospedar em Pasto seria uma aventura incrível, e descobri também que a cidade de Pasto está entre as 10 melhores cidades do mundo para se observar vulcões.

Portanto, aqueles exagerados 5 dias que eu tinha para conhecer apenas Las Lajas, se tornou aqueles “míseros” 5 dias para conhecer o Sudoeste da Colômbia, pois acabara de descobrir um lago verde na cratera de outro vulcão chamado Azufral.

Pela web parecia maravilhoso, mas pessoalmente foi  extraordinário, surreal.

Agora com um pensamento totalmente diferente, tinha apenas 5 míseros dias, e que não daria pra fazer exatamente o que um bom viajante busca, explorar, acampar, trilhar…

Enfim tive que buscar serviço turístico para desbravar essa região e quem sabe dar um pulinho até o vizinho Equador para conhecer o Cemitério de Tulcan.

Estava muito animado, afinal, depois de namorar por tanto tempo o santuário de Las Lajas pela web, este seria o momento de ficar frente a  frente com este extraordinário santuário criado pelos homens, porém movidos pela fé.

Finalmente en El Santuario de Nuestra Señora de Las Lajas…

Hogwarts?

Fiquei horas por ali, fotografando, filmando e sentindo a energia das pessoas que passavam, que oravam e banhavam-se da água “milagrosa” daquela fonte . Muitos peregrinos colombianos e equatorianos, devotos da Nossa Senhora de Las Lajas estavam por ali. Apenas eu de brasileiro e talvez uns 3 ou 4 europeus que chegaram mais tarde!

 

Estava realizado.

 

Para completar o dia, fui direto para Tulcan, conhecer um cemitério famoso pelo seu jardim de podas artísticas e ornamentais. Não sou nenhum fã de cemitérios, aliás, bem longe de ser, mas como estava  próximo da fronteira com o Equador, me senti na obrigação de conhecê-lo.

FB_IMG_1550195699423

As estradas daquela região são um tanto quanto perigosas, íngremes, cheias de curvas e mão dupla. Caso optem por alugar um veículo para fazer este roteiro, atenção redobrada, principalmente na volta para Pasto.

Novo dia, novo rumo.

No dia seguinte, levantei cedo novamente, pois a aventura da vez era La Laguna Verde del Volcan Azufral. Saímos de Pasto em direção ao município de Tuquerres numa mini van.

Muito carboidrato, porque tínhamos uma hora e meia de estrada, mais meia hora até a cabana Chaitán (dali em diante apenas a pé) e mais 2hrs  de trilha. O esforço na trilha é compensado pela bela paisagem. Classificada como fácil, é uma trilha bem tranquila. Esperava mais dificuldades nesta trilha, afinal, o que já passei em Machu Picchu, devido ao ar rarefeito e uma forte ventania em Torres Del Paine, até que aqui foi bem tranquilo.

Finalmente cheguei em Laguna Verde, um lugar cercado por soldados do exército colombiano. Ficaram surpresos pela chegada de um brasileiro por ali, afinal, ainda os  “brazucas” são minoria em destinos pra lá de exóticos. É impressionante como os nativos no mundo todo querem saber sobre o Brasil, Rio, Pelé, futebol e samba que por incrível que pareça, ainda estão em evidência, e talvez incluindo agora, Neymar e política. Esses foram os temas abordados… Agora me fazer sambar, foi a primeira vez em terras estrangeiras.

Enfim…a cereja do bolo. Laguna Verde De Volcan Azufral , sua coloração se dá a enorme quantidade de enxofre expelida pela cratera do vulcão.

Vista da lagoa de água de cor verde que repousa na cratera do vulcão Azufral, a 4.070 metros sobre o nível do mar, que encanta àqueles que chegam neste ponto. Em suas proximidades nascem 72 riachos e ali foram registradas 467 espécies de flora e 10 de fauna.

Passei horas por ali, foi uma experiência maravilhosa caminhar margeando um lago verde com cheiro de enxofre e o lugar todo aquecido, quentinho, e alguns morrinhos soltavam fumaça.

De todos os países que já conheci, nunca me senti tão querido fora de casa quanto na Colômbia. A todo momento posando para fotos com os jovens colombianos.

 

Na volta do vulcão Azufral, nada como parar para cear um café da tarde.

Não sou fã de café preto, mas não pude deixar de tomar o legítimo café negro colombiano e comer quimbolitos (Os quimbolitos são bolos , típicos do Equador e sul da Colômbia).


Desta viagem, trago na bagagem ou na mochila (como preferirem), novas amizades, sabores diferentes, curiosidades pertinentes a fé dos colombianos (desde cedo, aqui se adora a Deus com muita devoção), algumas características semelhantes ás nossas, como futebol, gastronomia, cultura e religião.

Em Pasto, uma cidade de poucos habitantes e muito acolhedora, encontrei um povo alegre, mas também sofrido como tantos outros no mundo, mas em contra-partida, ela é muito rica em belezas naturais, rica em culturas e hábitos, e não fica atrás dos maiores e melhores destinos turísticos mundialmente conhecidos.

 

Las Lajas me impressionou. É algo de tirar o fôlego, Paisagem de conto de fadas.

 

Laguna Verde, só estando lá para sentir a emoção de estar na “boca de um vulcão”, com direito a cheiro de enxofre e o ambiente aquecido por toda a região da cratera. a paisagem? Uma das melhores que já ví.

 

Recomendadíssimo.


Onde Ficar e onde comer:
Em PASTO, a cidade conta com diversos hotéis e também com hostels, portanto a escolha é livre, pois a cidade é pequena e pode-se conhecê-la á pé e também serve como base para conhecer o restante da região e suas belas catedrais . As melhores refeições estão nos hotéis, hosteis e no shopping Pasto Unicentro Mall.  O desayuno, o almuerzo e la cena são bem servidas, mas pelas ruas,  pouquíssimos restaurantes e cantinas.
Em IPIALES, pode-se conhecer em apenas um bate-volta à cidade, pois além da vista da cidade, a única atração é Las Lajas (e que atração). Mas caso necessite pernoitar, principalmente para presenciar Las Lajas iluminada, a cidade conta com alguns hotéis próximo do santuário. As melhores refeições também estão nos hotéis, e em alguns restaurantes, mas há comida em abundância na descida até o santuário, porém não arriscamos e preferimos o típico lanchinho de mochila.
Em TÚQUERRES, há pouquíssimas hospedagens, não vale a pena ficar e pernoitar.
Para conhecer o Vulcão Azufral, o ideal é um bate-volta com alguma agência especializada, recomendamos  a Cyelo y Tierra de Pasto.
Há uma bela panaderia para  o desayuno e também mini-mercados para o abastecimento de sua mochila antes de iniciar a aventura até o vulcão.

 

Parceria com

https://www.mochileiros.com/
Anúncios

2 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s