Nova York no inverno

Vale a pena conhecer NYC no inverno?

SIM ou NÃO ?

Nova York ou simplesmente NYC, no inverno é charmosa, acolhedora e muito autêntica! Em cada esquina da cidade, encontraremos um cenário diferente do outro, dando a impressão de que estamos dentro de algum filme holywoodiano. Mas como estamos falando do rigoroso frio de NYC, falaremos dos pontos negativos também. O pior deles é, se tiver muito azar e pegar uma tempestade de neve, daquelas que param a cidade (calma, se tiver realmente muito azar), ou quando a neve vai derretendo e se transforma em lama, algumas pessoas até perdem o encanto, mas tudo isso são meros detalhes, pois os pontos positivos são bem superiores.

header.winter.4

Conhecemos NYC num período bem frio, os termômetros marcavam (-)17°graus e a sensação térmica era (-)25°. Mesmo neste frio, a nossa disposição pelo simples fato de estarmos em solo americano, era como se estivéssemos em nosso clima tropical. E o que queríamos mesmo era a experiência de estar na nossa menor temperatura já sentida (claro, estávamos bem preparados) e também ver de perto as atrações que mesmo no frio rigoroso, não costumam decepcionar. 

O pouso no JFK foi tranquilo, o painel do aeroporto apontava poucos atrasos, e não estávamos presenciando nenhuma nevasca. Mas logo no desembarque, já sentimos o frio que vinha pela frente, estávamos preparados, desembarcamos agasalhados com luvas, touca e cachecol. Por baixo das roupas, a calça e a camisa segunda pele, mas notem, não estávamos trajados com roupas pesadas demais, a nossa garantia mesmo eram as roupas fininhas segunda pele.

O período era de carnaval, calor e bagunça aqui no Brasil, e de acordo com os métodos de segurança americana, nos questionaram porque estávamos trocando o carnaval pelo frio intenso de NYC. Mal sabem eles como o feriado de carnaval é tão esperado por nós viajantes, Tínhamos 7 dias pela frente…

O sistema de calefação do aeroporto é perfeito, sentimos até vontade de tirar algumas peças de roupa, mas logo na saída do aeroporto, já sentimos o vento forte, seco e congelante.

11202438_10206436794934851_2630592249069545606_n

Lago JFK completamente congelado

Para ir do aeroporto á cidade, há opções de ir de táxis e transfers disponíveis dentro do aeroporto, e claro, também de metrô. Optando pelo metrô, é necessário pegar o AIRTRAIN JFK  que é o sistema de transporte também por trilhos, que faz a ligação do aeroporto JFK ás linhas de metrô e que liga a parte central da cidade. basta seguir as placas verdes AIRTRAIN até chegar na estação. Dali, seguir em direção á JAMAICA STATION para acessar o metrô. (U$5,00 AIRTRAIN + U$1 do metrô card e U$2,75 o metrô, ou U$32 o metrô ilimitado para usar durante 7 dias)

A partir dali,  já podemos ter essa experiência de vivenciar e se aventurar dentro do metrô de NYC, que funciona 24h e que é o segundo maior do mundo, ficando atrás apenas do metrô de Londres. Uma verdadeira aventura desbravar as 472 estações de NYC. 

AirTrainJFK

Baixe o aplicativo do metrô aqui ou para quem não abre mão do bom e velho mapa de papel Download mapa metrô NYC

O Metrô de NYC

Barato e eficiente,  e o legal das estações por baixo da cidade são os shows dos artistas anônimos, dentro e fora dos vagões. Ali vamos encontrar cover do Michael Jackson, bandas de diversos gêneros, Freestyle, break dancers e até cantores famosos disfarçados. Mas acredite, o que mais chama a atenção, são as séries de bizarrices inimagináveis dentro do metrô. A viagem do aeroporto até o centro, já é uma atração á parte! Neste intervalo, já deu até para esquecermos um pouco do frio… 

É impressionante que a cada estação de NYC há um ponto turístico próximo, afinal, estamos falando de NYC né?! O bom disso tudo é que podemos conhecer a cidade quase 100% de metrô e não se expor diretamente ao frio. É até interessante os táxis amarelinhos sendo guiados por motoristas de diversas nacionalidades, mas o metrô é sem dúvida mais funcional.

Dancers
Break Dancer

Ficamos hospedados em um hostel muito conhecido na Upper West Side, a 200m do metrô 103 St, então não tivemos problemas para nos deslocar para outros lugares, e é muito importante a proximidade do metrô com a hospedagem, principalmente nestes períodos de frio.

Pelas ruas, muito frio, mas parece que tudo fica muito mais bonito, até o lixo! A neve em montinhos nas esquinas, e o frio na rua era cortante, mas ao entrar no hostel, que maravilha, tudo quentinho. Todos os lugares neste época são aquecidos em NYC, pois existe um sistema de calefação muito eficiente, criado em 1880. Aquela fumaça branca que sai dos bueiros e chaminés pelas ruas de NY é o vapor da calefação. O ambiente do hostel era tão aconchegante, que dava vontade de ficar por lá sem sair para outros lugares, mas estamos em NYC, não dá para ficar preso ao hostel.

Central Park

Há tanto o que se fazer em NYC mesmo no inverno, que o hostel organizava passeios com os hospedes mesmo na friaca de -17. Optamos por fazer os passeios sozinhos, e fomos direto conhecer o Central Park, e a 500m do hostel já tínhamos uma das entradas do parque, chegamos caminhando. O Central Park conta com várias entradas e as principais estações de metrô que fazem parte do extenso território do parque são: 110St, 103St  96St e  72St

Aquele lugar é mágico!!! logo na entrada, tivemos a presença de esquilos, livres, fazendo suas graças… O cenário do Central Park no inverno nos faz lembrar de diversos filmes, aliás, é o parque mais famoso do mundo e campeão em aparições na história do cinema. Existe um tour pelo parque que passa pelos lugares que serviram como cenário de diversos filmes. (…Sex and the City, Os Vingadores, Esqueceram de Mim 2, SpiderMan entre tantos outros).

11701214_10206436689772222_2640451141649992748_n
O Central Park merece um dia inteiro para conhecê-lo (sem exagero).

Considerado pelos novaiorquinos como o “Oasis verde dentro da cidade”, mas nem tão verde assim no inverno,  o Central Park, que é o maior parque urbano de NYC e um dos maiores do mundo, possui uma área de 843 acres, dividido entre diversos lagos artificiais, trilhas e duas pistas para patinação no gelo e também outras atrações como Castelo Belvedere,  Fonte Bethesda, Teatro Delacorte, Lasker Rink, e o Zoológico do Central Park. Caminhar pelo Central Park no inverno foi tranquilo, não sentimos nenhum tipo de desconforto, e o frio sumiu dando espaço ao início de suor pela caminhada. Esse lugar requer um dia inteiro para conhecê-lo! Caminhe, conheça o parque de ponta a ponta, é de graça.

download
Pista de patinação no gelo dentro do Central Park, algo que teremos apenas no inverno!

Museu de Histórias Naturais

Bem na saída da estação de Metrô 81St, outra excelente opção de NYC no frio é fazer uma visita ao American Museum of Natural History, o maior museu de história natural do mundo. Sim, ele mesmo, o famoso museu do filme  “Uma Noite no Museu“, e logo na entrada somos recepcionados pelo esqueleto de um dinossauro em um ambiente mega aquecido, que maravilha. Veja (quanto custa?) e (Guia do museu)! Vendas pela internet e no próprio local.

natural-history-museum
Theodore Roosevelt
11214018_10206436597769922_1324658533981278043_n
Estátua da Ilha de Páscoa

Dá chiclé, bobão!

11667439_10206436588569692_9194742142791337079_n

Além de alguns personagens que vimos no filme “Uma Noite no Museu”, este museu conta com 4 pisos e 48 salas, portanto, é muito difícil dizer quanto tempo levará para conhecê-lo. Nós particularmente ficamos um dia inteiro dentro do museu, exploramos bem todas as salas e saímos de lá satisfeitos com sua vasta coleção. E o lugar possui lojas, restaurante, banheiros, caixa eletrônico, chapelaria, etc… frio mesmo somente na hora de ir embora. 

Times Square

O ponto turístico mais visitado do mundo não pode ficar de fora. A Times Square, está localizada na parte alta de Manhattan, na junção da Broadway com a sétima avenida, podendo chegar entre as estações 42St a 47St, e descer nos pontos mais conhecidos da Times.

Caminhe pela Times Square, lugar onde a cada esquina se encontra uma marca famosíssima, um jornal mundialmente conhecido ou um maluco famoso da cidade.

VFKSYUOBWDIIGFX5XZRZTEJSQU
Cowboy Nú 

A neve caindo mas as ruas de NYC não estão vazias! Próximo dos pontos turísticos sempre haverá aglomeração de pessoas e muita animação. As quadras da Times irá lhe aquecer de qualquer forma. Em qualquer estação do ano, aquele lugar é sensacional, mas no inverno, uma parada em uma loja da Hersheys ou da Carlos Bakery para apreciar um delicioso “hot chocolate” é impagável, ou entrar em uma das lojas de roupas ou eletrônicos e se perder em meio aos ótimos preços dos produtos que em nosso país custam o olho da cara.

11707561_10206436777694420_3820846105436344709_n

A cidade no inverno é cheia mas nem tanto quanto no verão, dando a oportunidade de conhecê-la melhor. Salientamos mais uma vez, a cada parada do metrô, uma atração. Impossível não ficar emocionado com aquela quadra da Times totalmente iluminada, com seus diversos e enormes letreiros, pessoas de diversos lugares do mundo, lojas famosas, limousines cruzando as movimentadas avenidas e a neve caindo. Estando confortavelmente agasalhado, não vai sentir a friaca, o único ponto negativo disso tudo era ter que tirar a luva para algumas fotos e vídeos, a mão congela em questão de segundos, mas não ligamos muito e curtimos o momento Times Square.

Aproveitamos e adquirimos ingressos para assistir a um show da Broadway para a próxima noite de NYC. Ótima dica para curtir a noite de NYC em um ambiente mega-aquecido. (valores dos ingressos) Compras pelo site ou diretamente no local.

247179_10206436551288760_8963232042565360748_n

Dizem que NYC é uma cidade que não dorme, mas dorme sim! No inverno, alguns comércios fecham mais cedo, perdendo um pouco o agito, daí o que fazer, é procurar as opções noturnas da cidade.

Uma opção para curtir a noite em NYC, é visitar um dos diversos Pubs existentes na cidade! Sentar-se a mesa de gente de todos os cantos do mundo, ouvir boa música e jogar conversa fora, é um baita programa para uma noite gelada. Agasalhe-se bem e divirta-se!

Li em algum lugar, que a bebida faz a gente falar outras línguas com facilidade! Isso é verdade. Voltávamos de um Pub próximo do hostel, onde havíamos bebido, pois a noite obviamente, estava fria. chegando no quarto compartilhado, havia um coreano dormindo em  minha cama… saiu um “hey man, this is my bed, man”, automaticamente, mesmo tendo um inglês travado em dias normais… O cara parecia estar morto na minha cama, mas eu insisti tanto no “This is my bed”, que ele finalmente acordou assustado e foi procurar outro lugar para hibernar.

Hop-on Hop-off

O ônibus turístico Hop-on Hop-off é uma maneira simples de passear e conhecer os principais pontos turísticos da cidade! Este ônibus que por si só já é uma atração, é uma grande ideia utilizá-lo em seu primeiro dia para ter uma noção do que é NYC antes de desbravá-la por conta própria. Nós, particularmente preferimos desbravar a cidade por conta, e utilizar este serviço somente em um dia de extremo cansaço…

new-york-city-all-around

O Hop-on Hop-off possui 2 andares, e caso esteja utilizando este passeio para ter um contato indireto com o frio, utilize o primeiro andar, pois o segundo andar é aberto, possui uma visão melhor da cidade, mas estará exposto diretamente ao frio. O ticket pode ser comprado na bilheteria do Madame Tussauds, na 42Th ou em várias  empresas espalhadas pelas esquinas da cidade.

Ponte do Brooklyn 

Descemos na estação Brooklyn Bridge do metrô e fomos em direção a Ponte do Brooklyn. É a  parte baixa de Manhattan, uma parte mais aberta da cidade e venta muito. Aqui literalmente é aonde o vento faz a curva, e mesmo assim, muito movimentada no inverno. Apesar da friaca, a bela paisagem da Ponte do Brooklyn com a Manhattan ao fundo, vale muito a pena. Sentir aquele ventinho gelado e presenciar aquele incrível cenário, foi muito válido. Mantenha seus pés e mãos bem aquecidos, pois serão as primeiras partes do corpo a sentir o friozinho daqui. 

11222478_10206436752373787_8111499538883591238_n
A famosa Ponte do Brooklyn,  palco de diversos filmes, com a belíssima Manhattan ao fundo, hoje sem a presença das Torres Gêmeas. 

Para finalizar a travessia da Ponte do Brooklyn, fugindo um pouco do frio, vá comer uma pizza no Grimaldis, uma ótima  pizzaria quase embaixo da ponte.

Atravessando a ponte do Brooklyn, estará indo em direção ao Battery Park, local de onde saem os passeios para conhecer a Estátua da Liberdade

Estátua da Liberdade

De longe, o passeio para visitar a Estátua da Liberdade foi o local onde mais sentimos frio, mesmo com o céu de um azul impecável. A saída é feita no cais de Battery Park, próximo do local que se compra os ingressos.  Mesmo muito bem agasalhados, sair de dentro do ferry para apreciar a vista era certeza de sofrimento. O vento era fortíssimo e gelado, acompanhamos o trajeto todo dentro do ferry, até chegar á ilha.

11693948_10206436738573442_2287967954312912590_n
(Ingressos para o passeio até a estátua)

O ingresso para este passeio pode ser comprado pelo site oficial ou direto no local. A nossa visita terminou até o pedestal da estátua, pois não queríamos subir até a coroa. Mas quem havia comprado o ingresso para subir até a coroa, subiu e sobreviveu. Para esquecermos um pouco do frio, depois de apreciar a bela paisagem do local, entramos na área interna da Estátua onde há um restaurante e uma lojinha de souvenirs. Algumas pessoas dizem ficar desapontadas com o passeio até a Estátua, esperavam algo grandiosíssimo, e outras acham o passeio maravilhoso e a Estátua, uma verdadeira obra de arte . A nossa opinião é que a Estátua é sim bem menor do que se parece, mas é uma espécie de visita obrigatória, conhecer o monumento mais famoso de NYC. Ela é uma linda estátua de cobre, que conforme o sol aparece, trás um efeito maravilhoso em suas cores, além de acompanharmos a rica história sobre este “presente” dado pelos Franceses para os Americanos, como o maior ícone do mundo representando a liberdade. 

No retorno do passeio, o frio continua. Só fica do lado de fora do ferry, quem é apaixonado pelo frio de verdade ! Ali naquela região, ainda há muitas outras coisas a se fazer no entardecer/anoitecer… Uma dica sensacional é um passeio pelo parque Battery Park, tendo o Rio Hudson como a principal paisagem. O parque fica ali mesmo onde se compra os tíckets para o passeio até a Estátua. Outra dica é estender a caminhada até o D.U.M.B.O (“Down Under Manhattan Bridge Overpass”), para aquela foto clichê com a vista da Ponte entre dois prédios na 25 Washington St…

Manhattan-Bridge-Blue-Night

Observatórios de NYC

Vale a pena subir em algum destes observatórios no inverno??? Se tiver um dia claro sem neve, vale sim, e muito! Apenas agasalhe-se bem, não podemos deixar de ver a cidade por cima, apenas pelo fato de estar frio. Os observatórios Empire State, Top Of The Rock e One World Observatory,  são os principais e mais procurados mirantes da cidade para se ter uma visão de 360º de NYC.  Já este terceiro, o One World Observatory, possui um deque fechado por vidros e climatizado, então aqui não sentirá frio, mas também não terá a mesma sensação de estar em um deque aberto.

top-of-the-rock-view-of-empire-state-building-900x435

Observatório Top Of The Rock, com o Empire State á frente

Para ter esta visão sensacional da cidade, basta ir ao edíficio GE Building, localizado no Rockefeller Center, em Manhattan, estação 47-50th Street/Rockefeller Center, os ingressos são disponibilizados no local.


“As nossas considerações finais sobre NYC no período de inverno”… 

Sim, vale e muito a pena conhecer NYC no frio. NYC é um lugar onde podemos aproveitar praticamente todos os pontos turísticos, mesmo estando no inverno de -17graus. Sim, em alguns pontos da cidade sofremos com o frio, já em outros locais foi extremamente confortável. Aqui, o que manda, são as roupas segunda pele para lhe deixar mais a vontade para se locomover sem incômodos. Não conhecíamos as luvas touch screen, e sofremos ao tirar as luvas comuns para fotografar. Se estivéssemos com essas luvas, provavelmente sofreríamos bem menos. Os locais visitados que citamos acima, foram alguns pontos turísticos que julgamos imperdíveis em qualquer época do ano. Chegamos a pegar uma tempestade de neve que durou menos de 2hrs, então não atrapalhou em nada a nossa estadia na cidade. 

Você vai ouvir muito por aí…

√ Que nas meias estações de Outono e Primavera são as melhores épocas, por que a temperatura é mais agradável. 

√ Que no Verão é a melhor época, pois a cidade estará repleta de turistas e agito. 

√ Que no Inverno a cidade muda, deixando-a mais bonita e romântica, dando aquele charme de filme holywoodiano. 

E para finalizar o post, podemos dizer que… todas as estações tem seus prós e contras, portanto, a melhor época para conhecer NYC é a época em que você puder ir.


Parceria com:

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s